quinta-feira, outubro 16, 2008

plagiando, uma vez mais

"Parece que o silêncio
verteu a última lágrima possível
sobre a impossibilidade
de afagar
pela última vez
o teu rosto
e reter na penumbra
a espuma
dourada
da tua aguarela,
a lágrima
sem voz
do amanhã."

in "A Magia das Palavras"

1 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Eu também gosto deste poema que escrevi há poucos dias! Escolheste bem para amaciar a tristeza de alguns momentos...muitos beijinhos.

16/10/08 9:18 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home