segunda-feira, setembro 19, 2005

Casamento vs Divorcio

Este ano já fui, se não me engano, a três casórios.
Dentro de 15 dias, vou ao quarto deste ano.
Em contrapartida, já presenciei, este ano, dois divórcios.
O primeiro aconteceu 5 anos depois do matrimónio e o segundo um ano apenas.
Em comum o facto de qualquer destes casais terem namorado bastante tempo antes de decidirem dar o nó.
No primeiro caso, cerca de 3 anos, no segundo quase 10!
O que quer isto dizer?
Que depois de casarmos mudamos assim tanto?
Que pensamos que as pessoas mudam para melhor só porque casam?
Ou idealizamos determinadas coisas sobre o estar-se casado e depois o tiro sai "pela culatra"?
Porquê?
Agora está na moda o "viver-se junto"....
A "união de facto" veio, de facto, para ficar!
Eu próprio aderi a este novo modo de viver.
No meu círculo de amigos são já quase tantos os casos de uniões de facto do que os casados de facto!!!
Quererá isto dizer que somos avessos a compromissos no papel?
Que se não estivermos obrigados, legalmente, nos sentimos mais á vontade e assim a relação vive-se mais despreocupadamente?
Talvez!
Quem quer dar uma achega?
Aceitam-se conselhos e opiniões, pois este tema dará, decerto, "pano para mangas" e não só!

23 Comments:

Blogger trintapermanente said...

aho que nada dura para sempre. sou a favor das uniões de facto

20/9/05 5:21 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Este tema dá pano para mangas, pois dá...quem já ultrapssou dois casamentos, dois divórcios, tem uma opinião. Por outro lado outra pessoa na mesma situação poderá ter opinião diversa. Cada um age na medida daquilo que pensa que quer, nem sempre na medida daquilo que quer. Casamento assinadinho no papel???!! Jamais...contudo...desta água não beberemos!!! Muitos beijos, que sejas super feliz em todas as decisões que tomes. Eu estou aqui, sempre!!

20/9/05 8:21 da manhã  
Blogger Rita said...

Pois e mano, este assunto e deveras complicado..... eu que nunca nao vida tinha pensado em casar porque nunca tinha acreditado em casamentos, finalmente casei ha 6 anos e meio e hoje penso que o 'papel assinado' nos faz sentir mais presos do que na realidade estamos.... Cada um tenta, na maior parte das vezes, fazer aquilo que pensa ser o melhor independentemente da opiniao dos outros...e porque so nos somos donos da nossa propria vida, so nos somos responsaveis por aquilo que decidimos fazer, para o melhor e para o pior... desejo-te sempre tudo de bom e o importante e que sejas sempre feliz, porque o 'papel' em si e insignificante.
Beijos da mana que te ADORA!! :D

20/9/05 11:40 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Os meus filhos estão mesmo uns queridos com este tema tão interessante!! É preciso é mais comentários...faz favor. Beijinhos para a Rita e para o Gustavo

20/9/05 12:18 da tarde  
Blogger carolina brederode said...

O casamento é apenas um papel assinado... pelo menos hoje em dia! Já lá foi o tempo em que era considerado uma coisa eterna "até que a morte nos separe"... o que é preciso na verdade é a pessoa sentir-se sempre livre, casada ou não, livre para tomar decisões, livre para errar, livre para sonhar! E isso nenhum casamento pode tirar!!!!
As uniões de facto, no meu entender são a mesma coisa que os casamentos: tem de haver respeito, amizade, cumplicidade e amor. É preciso saber partilhar a vida, o dia a dia. A única diferença é que quando tudo isso deixa de existir, demora mais tempo para "assinar papéis". No meu caso, quando o casamento deixou de ser o que na realidade nunca foi, o passo mais acertado foi deixar tudo, ir embora e não ligar aos bens materiais, porque o mais importante é a nossa sanidade mental e bem estar físico!
Temos de ser sempre livres! Casados ou não, o nosso espaço é sempre nosso, com permissão ou não para mais alguém entrar!
Estou bem assim como estou! Não estamos?

20/9/05 1:34 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Para quem não está inspirada hoje para escrever no seu próprio blog, está a escrever muito bem nos comentários dos outros blogs!! Estou a gostar muito de te ler, Carolina, mesmo fora do teu espaço, a comentar os nossos!! Beijinhos para todos

20/9/05 3:39 da tarde  
Blogger Ilheu said...

Claro que estamos.
Agora, como dizia a Lidia Franco, a "vida é como os interruptores, umas vezes para cima, outras evzes para baixo"...
Por isso, é perfeitamente normal que na vivência comum existam alguns atritos, divergências de opinião...sendo certo que quanto mais aberta for a relação, com diálogo, compreensão, mais fácil se torna ultrapassar estes episódios!
Beijinhos

20/9/05 4:52 da tarde  
Blogger francisco said...

eu(!) que não tenho experiência nenhuma neste assunto e que, (também) não tenho tido inspiração para escrever no meu blog, achei que deveria dizer qualquer coisa aqui...
Penso que, no que diz respeito ao assunto dos namoros, namorar com alguém é muito diferente de viver com essa pessoa, estar juntos 24h por dia, todos os dias do ano e aturar os dias de bom e mau humor, os dias em que estamos doentes, ou até, os dias em que nos apetece fugir!! Quando namoramos, parecendo que não, (pelo menos eu, sou assim) tentamos sempre estar bem dispostos. Está sempre tudo bem, mesmo que, por dentro esteja uma montanha russa a descarrilar a alta velocidade.
Namoramos umas horas por dia, nem todos os dias da semana (depende), que são, provavelmente, as horas em que estamos com melhor disposição, pois antes de nos encontrarmos com a nossa namorada, já implicámos com o pai e ouvimos o resultado junção da má disposição do irmão mais novo com uma mãe cheia de sono... só queremos é fugir, e a namorada proporciona-nos esse escape, essa fuga à rotina. Quando casamos implicamos com quem? onde está o pai, a mãe e os irmãos? e onde está aquela namorada que era tão querida e tão gira (mas que afinal quando acorda não é assim tão gira e está terrivelmente mal disposta)?
Quanto aos papéis, sou a favor do casamento ainda que, não tenha nada contra a "moda das uniões de facto" (quem sabe, um dia não me aconteça a mim!). Para além de ser católico, conheço exemplos fantásticos que me fazem acreditar que ainda é possível um casamento feliz durar para toda a vida. Quem sabe um dia me engane (espero que não!). Acredito que, se não formos precipitados; formos tolerantes; respeitarmos o outro, a sua intimidade e o seu espaço (bem dito Carolina!), já devemos ter um bom ponto de partida. Pois, apesar de ser "um casamento", cada um tem necessidade de espaço (físico e mental) e deve continuar a ter a sua liberdade, mas sem deixar de ter em conta a responsabilidade que os seus actos e o casamento implicam.
Muito bem mano. Continua a escrever e a VIVER!
Beijinhos e abraços do teu mano/afilhado
P.S.- Ooops! Acho que escrevi de mais...

20/9/05 10:38 da tarde  
Blogger francisco said...

escrevi mesmo! Sorry.....

20/9/05 10:43 da tarde  
Blogger carolina brederode said...

Continua assim Francisco! Acho que estás no bom caminho e se continuares assim já estas meio caminho andado para te casares e ter uma família. Ao menos já sabes como as coisas são. Mas é sempre diferente a teoria da prática!!!!
Beijos cunhadinho e já agora parabéns! (já sabes porque?!)

21/9/05 10:42 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Francisco, óptima dissertação sobre o casamento!! Gostei imenso, já lá vou ao teu blog outra vez, e se ainda não tiveres escrito nada de novo, eu já te digo....e o meu?? Já não o visitas há uns tempos!!! Ehehehe. Parabéns, escreves mesmo muito bem

21/9/05 12:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se todos são felizes na situação presente, porquê alterá-la? É preciso saber a opinião de todos, os pequenotes é que por enquanto não opinam nada...
Bjs
M.Q.

27/9/05 3:15 da tarde  
Blogger sonhos sonhados said...

Ilheu

gostei imenso do teu texto.

este tema "dá pano para mangas e camisas".
temos de realizar uma tertúlia
e
ficámos a falar toda a noite.

desculpa entrar sem bater...
mas gostei
e vou voltar.

beijux létinha.

28/9/05 3:11 da manhã  
Blogger francisco said...

Realmente até escrevi um "comment" que não ficou nada mau (modéstia à parte...). Pena não conseguir escrever assim no MEU blog. Eheh!
Carolina, tenho a certeza de que a teoria e a prática são diferentes mas, só perceber realmente isso daqui a alguns anos (muitos! ainda sou - como diz o Gustavo - um "crianço")! Os parabéns... (obrigado!), calculo que sejam pela entrada na faculdade... (depois temos de falar os dois sobre isso, Sra. Arquitecta :D). Se os parabéns forem por outro motivo que eu não tenha percebido, abre-me os olhos, sff.
Muitos beijinhos do teu cunhadinho

13/10/05 12:04 da manhã  
Anonymous afonso said...

MANO, isto é decididamente uma falha da minha parte ainda não ter vindo aqui opinar no teu blog.
Quanto ao texto não tenho muito voto na matéria pois não sou casado e as namoradas vão e vêm.
Hoje estamos com uma amanha já estamos com outra e as certezas de que se aquilo vai durar por muito tempo ou não, são quase nenhumas ou mesmo nenhumas.
Neste momento estou numa onda de nada de compromissos pois a vida é pra curtir, provavelmente daqui a 1 mês estou a dizer outra coisa mas a vida é isso mesmo.
Grande abraço mano.
Continua assim

29/10/05 7:52 da tarde  
Blogger Mary wants a little Lamb said...

Há quem não assine uma certidão de casamento, mas sim um registo de propriedade...Depois queixam-se...

27/11/05 2:42 da tarde  
Blogger Silêncios said...

HUm...eu vivi junta 4 anos, já casei há outros 4...e nada mudou...tá tudo como sempre foi...acho que é uma questão de saber amar e respeitar...
Fica um beijo, por hoje, mas voltarei

10/12/05 10:09 da tarde  
Blogger Mello said...

Papel= compromisso social?! Talvez....e namoro tb ñ é um compromisso social, jantar fora com os amigos?! Não é? ir levar uma vacina? tudo isto são compromissos sociais.... mais q um papel e uma assinatura, tem de prevalecer a inteligência....
casamento ou relação só o é de facto, quando há duas pessoas a caminhar para o mesmo lado...
beijo ( a insparação ñ é das melhores....) Beijo

25/4/06 11:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Best regards from NY! » »

29/1/07 9:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

That's a great story. Waiting for more. » » »

6/2/07 7:39 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Best regards from NY! Ford riding lawn mowers Cost efficient pay per click Very fine interior decoration for rooms Farm insurance life state Best acne wash treatment doctor's weight loss clinic

7/3/07 4:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Looking for information and found it at this great site... »

26/4/07 10:28 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Amiable post and this post helped me alot in my college assignement. Gratefulness you for your information.

20/1/10 7:31 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home